• Félix Rodrigues

16 casos positivos nos Açores: 13 em São Miguel, 2 em São Jorge e 1 no Pico

A Autoridade de Saúde Regional informa que, decorrentes das 1.371 análises realizadas nas últimas 24 horas nos dois laboratórios de referência da Região e das efetuadas em laboratórios privados, foram diagnosticados 16 casos positivos de COVID-19, sendo 13 na ilha de São Miguel, dois na ilha de São Jorge e um na ilha do Pico.

Importa ainda salientar que, na sequência de atualização dos critérios de recuperação e alta clínica em vigor na Região, em conformidade com os critérios instituídos pela Direção-Geral da Saúde e seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde, foram registadas 66 recuperações, sendo 55 na ilha de São Miguel, uma na ilha de Santa Maria, seis na ilha Terceira, uma na ilha Graciosa, duas na ilha do Faial e uma na ilha das Flores.

Com estas 66 recuperações, eleva-se para 311 o número de casos recuperados na Região Autónoma dos Açores.

Assim, foram diagnosticados cinco casos positivos no âmbito do rastreio de quem chega à Região, sendo três na ilha de São Miguel, um na ilha de São Jorge e um na ilha do Pico.

Na ilha de São Miguel foram diagnosticados dois indivíduos do sexo masculino, de 35 e 47 anos, provenientes de ligação aérea com território continental português, que apresentaram resultado positivo no teste de despiste ao SARS-CoV-2 realizado à chegada à ilha de São Miguel, e outro indivíduo do sexo masculino, de 20 anos, também proveniente de ligação aérea com território continental português, que apresentou teste de despiste ao SARS-CoV-2 negativo à chegada e cuja análise realizada após o sexto dia produziu resultado positivo.

Na ilha de São Jorge, foi detetado um indivíduo do sexo feminino, de 25 anos, proveniente de ligação aérea com território continental português, que também apresentou teste de despiste ao SARS-CoV-2 negativo à chegada e cuja análise realizada após o sexto dia produziu resultado positivo.

Na ilha do Pico, trata-se de um indivíduo do sexo masculino, de 58 anos, proveniente de ligação aérea com o continente americano, cujo teste de despiste ao SARS-CoV-2 apresentado à chegada indicava resultado negativo e cuja análise realizada após o sexto dia produziu resultado positivo.

No contexto da investigação epidemiológica relacionada com um estabelecimento de diversão em Ponta Delgada, foram diagnosticados cinco casos na ilha de São Miguel, designadamente três indivíduos do sexo feminino, com idades compreendidas entre 15 e 49 anos, e dois indivíduos do sexo masculino, de 18 e 72 anos de idade.

Foram ainda detetados dois casos positivos, referentes a um indivíduo do sexo feminino, de 49 anos, e um indivíduo do sexo masculino, de 56 anos, já identificados como contactos próximos de alto risco de um caso detetado no âmbito do rastreio de quem chega à Região e reportado a 28 de outubro, cujos testes realizados no final do período de isolamento profilático produziram resultado positivo.

Foram ainda diagnosticados, na ilha de São Miguel, um indivíduo do sexo feminino, de 40 anos, no âmbito do rastreio a profissionais de saúde, e dois indivíduos do sexo masculino, de 20 e 55 anos, na sequência do surgimento de sintomas, estando estes casos em investigação epidemiológica.

Acresce referir que foi detetado um caso positivo na ilha de São Miguel, correspondente a um indivíduo do sexo feminino, de 35 anos, proveniente de ligação aérea com território continental português, que realizou teste de despiste ao SARS-CoV-2 à chegada com resultado positivo, mas que, por ter apresentado documentação comprovativa de infeção e posterior recuperação, não é considerado caso ativo na Região.

Na ilha de São Jorge, foi identificado um caso positivo, referente a um indivíduo do sexo masculino, de 17 anos, contacto próximo de outro caso anteriormente reportado, associado a um ginásio situado no concelho das Velas, tendo a Delegação de Saúde Concelhia despoletado os procedimentos de identificação, testagem e vigilância de contactos próximos.

Mais se informa que existem, neste momento, oito cadeias de transmissão ativas na Região, designadamente três na ilha de São Miguel, duas na ilha Terceira, duas partilhadas entre a ilha de São Miguel e a ilha de São Jorge e uma na ilha de São Jorge.

Fotografia ilustrativa da Fajã de Santo Cristo da autoria de Luís Godinho.



90 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores