• Félix Rodrigues

59 mortes e 7497 casos: O crescimento exponencial continua

Hoje é sem dúvida o pior dia da pandemia em Portugal. Atingiram-se recordes que já tinham sido aqui previstos há mais de um mês quando entrámos num crescimento exponencial.

O número de casos de infeção de ontem e anteontem, anormalmente baixos quando comparados com os de hoje resultam de um acumular de dados no fim de semana que paralizam a sua sistematização no início da semana seguinte.

Há paralisação de análises ao fim de semana e muitos dados que deixam de ser inseridos no sistema. Falta tempo para carregar numa simples tecla do computador. Falta gente no controlo.

Não há capacidade para análises rápidas neste momento, pois a marcação de testes está atrasada uma ou duas semanas, significando isso que muitos casos estão a escapar.

Não vale a pena fazer estatísticas, mas apenas alertar para a necessidade de todos comprirmos com as regras básicas de segurança e higiene.

O Stayaway Covid continua sem funcionar porque a grande maioria dos infetados não introduz os resultados do teste na aplicação. Isso incomoda muito porque os expostos tentam perceber quem e onde poderão ter expostos outros, se tiverem contraído a doença, e fazemo-llhes telefonar para toda a gente perdendo tempo precioso. É que não custava mesmo nada ter uma atenção com os que nos rodeiam.

Fotografia ilustrativa do JM Madeira.




Félix Rodrigues

69 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores