• Félix Rodrigues

A letalidade está muito baixa ou muito alta?

Referia na análise de ontem que havia uma subavaliação dos casos de infeção por SARS-CoV-2 em Portugal e de facto assim foi. Temos nas últimas 24 horas mais 944 casos de infeção e 8 óbitos.

A infeção não está estagnada, está a crescer e a mortalidade, anda um pouco em zig-zag a acompanhar os casos de infeção com uma taxa de letalidade média diária de 0,84% que é manifestamente baixa. Só se justifica essa taxa se Portugal estiver e proteger adequadamente os mais vulneráveis e se a maioria dos infetados não estiver a encher os hospitais, ou então, há mais mortes não relacionadas com a Covid-19 e que podem ser de Covid-19. Ontem tivemos a mais, relativamente a dias homólogos dos anos passados, um excesso de 48 mortes, onde apenas 14 foram de Covid-19 que é a única doença conhecida que sabemos que não existia nos anos anteriores. Resta assim explicar os restantes 34 óbitos portugueses em excesso.

Se considerarmos que esses óbitos em excesso são todos de Covid-19, então a taxa de letalidade diária deixa de ser muito baixa e passa a ser muito alta (5%), o que significaria que tínhamos voltado aos valores de letalidade do primeiro pico da pandemia.

Há dúvidas que só se irão esclarecer daqui a algum tempo.

A imagem ilustrativa é da revista Sábado.




Félix Rodrigues

48 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores