• Tomaz Ponce Dentinho

Aviões a Hidrogénio para Companhias Viáveis.

A teimosia dos Estados em manter as companhias de bandeira como a Lufthansa com 9 biliões de euros, a Air France com 1,5 biliões e a TAP com 1,2 biliões de euros, dificultam a recuperação da economia, retiram mais dinheiro aos contribuintes e desviam o investimento em inovação tecnológica para aviões a hidrogénio.

Se o tempo de Pandemia fosse utilizado para reflectir e agir racionalmente certamente já teriam terminado a companhias de bandeira e aparecido mais empresas viáveis como a EasyJet e a Ryan Air.

E uma regulação cuidada estimularia a inovação para voos menos poluentes. O problema é que nem a Europa é capaz de pensar à frente. Só está interessada em fabricas de hidrogénio sem aparentemente pensar em aprofundar a investigação sobre os aviões movidos a hidrogénio.



45 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores