• Félix Rodrigues

Crítica a artigo da Sapo 24 : Os Açores e os estereótipos que lhe associam

Li o artigo de "opinião" ou de "comédia" escrito por Guilherme Duarte na Sapo 24 no dia 8 de outubro de 2020. O título leva o leitor a pensar que a temática era o "Medo de andar de avião", mas na verdade é sobre a sua "visão estereotipada dos Açores".

Para o autor os Açores são "paisagens, comida e vinho". Para açorianos, ele talvez seja um turista doméstico que depois de beber e comer à fartazana vai à beira mar respirar fundo e ver outra ilha ao longe e pensa que viu os Açores, sem ter percebido que os Açores são 9 ilhas. Isso que digo também é um estereótipo.

É com esse estereótipo dos Açores na cabeça que o autor compara a SATA (companhia aérea regional) a uma tábua de engomar com asas. Os aviões da SATA podem ser pequenos, mas são modernos e seguros.

Guilherme Duarte considera-os antiquados porque são aviões a hélice e entende que deveriam ser a jacto. Até poderiam sê-lo, mas não aterrariam na maioria das lhas porque de facto não temos nove aeroportos internacionais, nem ele estaria disposto a pagar o triplo do valor da viagem entre ilhas para o combustível de tais aviões que os obrigaria a darem uma grande volta no Atlântico para estabilizarem, depois de levantarem voo, para de seguida se fazerem a uma pista pequena, se fossem a jato. Ter hélices e não jato é a única solução técnica para os Açores (9 ilhas) com o clima que têm, e por isso, arma-se em "engenheiro aeronáutico" e faz juízos de valor. Também ele poderia usar a mesma modernidade, e em vez de apanhar um jato de Lisboa ou Porto para uma ilha dos Açores, poderia viajar no vaivém espacial. Até para o vaivém espacial temos nos Açores locais para o aterrar, por exemplo na Base das Lajes ou no Aeroporto de Santa Maria. A pista das Lajes, na ilha Terceira, é a 3ª em ordem de prioridades para aterrar o vaivém espacial.

O problema do artigo é mesmo o acentuar de um estereótipo dos Açores como região atrasada, normalizada pela urbanidadezinha de periferia do autor, se comparada com a urbanidade de Paris, Londres ou Nova Iorque.

Brinca com um acidente brutal da SATA na ilha São Jorge, assumindo aí que a navegação aérea com esses aviões a hélice é feita com terra à vista, como dizem alguns entendidos, que navegariam os barcos na pré-história. Isso fica claro quando afirma que "quando penso nos Açores não penso em aeronáutica nem engenharia aeroespacial". Pois: se pensa em beber, comer, e tirar umas fotografias, certamente não pensa nisso porque o Centro de Controlo de Tráfego Aéreo do Atlântico está nos Açores na ilha de Santa Maria. Controla mais aviões do que o Centro de Controlo de Tráfego Aéreo de Lisboa. Não pensa em Engenharia Aeroespacial, mas se calhar deveria pensar, pois é em Santa Maria que está a infraestrutura terrestre mundial do sistema Galileo. É em Santa Maria que está a Estação de Rastreio de Satélites, a primeira estação da Agência Espacial Europeia (ESA) em território Português e uma das primeiras estações da rede de estações ESTRACK com a capacidade de rastreio de lançadores.

A futura base espacial prevista para a ilha de Santa Maria, nos Açores, deverá integrar "mais de uma plataforma de lançamento de satélites e mais de um tipo de veículo lançador", de acordo com a Memória Descritiva da segunda fase do Programa Internacional de Lançamento de Satélites dos Açores (Azores ISLP).


O autor se não tivesse uma visão estereotipada e desinformada dos Açores saberia que o arquipélago é muito mais do que comida, bebida e paisagem.

Os aviões a hélice da SATA são dos mais seguros do mundo. Se tivesse criticado alguns aspetos económicos ou de mercado da companhia, seria uma coisa perfeitamente aceitável. O que faz é ridicularizar o que não é atrasado, nem será igual ao que vê no aeroporto de Lisboa.


Se calhar o autor entende que o melhor transporte aéreo para visitar as ilhas e ver as suas paisagens seja algo semelhante ao da imagem.




Félix Rodrigues

8,587 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores