• Félix Rodrigues

Estudar os tubos de lava dos Açores é fundamental para entender a geologia da Lua e Marte

Foi hoje difundido um artigo da prestigiada revista Earth-Science Reviews, que estabelece paralelismos entre os tubos de lava terrestres com os tubos de lava lunares e marcianos. Esses últimos podem ser 100 a 1000 maiores.

Na Lua, alguns tubos lávicos atingem um comprimento de 40 km. Tais tubos lávicos são mantêm essa força porque a gravidade é baixa e não faz com que as cúpulas se abtem, como é frequente observarmos nos tubos lávicos dos Açores.

O maior tubo lávico dos Açores situa-se na ilha do Pico, designado por "Gruta das Torres" e desenvolve-se por 4 480 metros, ou seja, é quase uma réplica em miniatura de um dos tubos lávicos da Lua ou Marte.



Texto de Félix Rodrigues



108 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores