• Félix Rodrigues

Há uma física complexa por detrás deste Dom Quixote (ilha Terceira)

Se tentássemos descrever este fenómeno do ponto de vista físico, em toda a sua extensão, ficaríamos atolados em cálculos e pensamentos até ao resto da nossa vida. Por isso, simplificamos e descrevemos de forma muito básica a formação das nuvens, mas não o porquê da sua forma. Se calhar isso também não interessa a muitos, mas nesse caminho, encontraríamos certamente respostas para outros fenómenos.

Chamemos-lhe Dom Quixote de La Mancha como o faz o autor da fotografia, Antero Ávila, que captou a nuvem na ilha Terceira. Até essa associação é interessante do ponto de vista psicológico e cultural. Ninguém a perceberá se não tiver lido a obra de Miguel de Cervantes ou tiver visto qualquer encenação teatral ou cinematográfica dessa obra. Seria de estranhar que alguém viesse dizer que na sua opinião isso não é o Dom Quixote porque Dom Quixote nunca existiu nem existirá. Os Dons Quixotes existem, mas não na forma física que cada um imagina na sua cabeça após ler a obra. Não há dados para os Dons Quixotes, mas há dados para as nuvens. Cada coisa deverá estar no seu respectivo lugar.

Todo o conhecimento está incompleto e talvez por isso, possamos ser felizes. Há muitos infelizes completamente cheios de "sabedoria".



Texto de Félix Rodrigues

78 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores