• Félix Rodrigues

Mais um máximo absoluto de infetados no país

Atingimos hoje mais um máximo absoluto de número de infetados diários (2101 casos) totalizando 93 294 casos de infeção acumulados em Portugal.

Tal como previa anteontem tanto Portugal, como o Japão e a Costa Rica já ultrapassaram a China em número de infetados.

A infeção está a crescer de forma exponencial e amanhã prevê-se que o número de infetados seja maior do que o de hoje. O número de óbitos não está a crescer do mesmo modo, mas está elevado e vai crescer na próxima semana.

Discute-se ainda a questão das vagas, um conceito que só provoca confusão porque ninguém a define.

Se vaga for um crescimento do número de casos diários seguido de um abaixamento da curva até ao zero, significa que nunca saímos da primeira vaga.

Se vaga for um crescimento, seguido de decrescimento até um valor de base que é um mínimo situado em torno de 200 casos por dia, então estamos na terceira vaga.

Se vaga for uma evolução exponencial do número de casos diários, então estamos na segunda vaga.

Quando se fala em primeira, segunda ou terceira vaga isso provoca interpretações distintas e perceções de risco distintas. Independentemente do conceito de vaga o que é certo é que estamos pior do que nunca, neste momento em Portugal, e tudo indica, que nos próximos tempos vai piorar, mesmo que comecemos todos a agir agora. Cada um de nós tem que pensar em não se deixar contaminar. O problema de um contágio não é algo estritamente pessoal, é coletivo e social. Não podemos paralisar outra vez o país e só protegemos os outros se nos protegermos a nós, independentemente da idade que cada um tenha.

A proteção é básica e não custa muito.



Félix Rodrigues


73 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores