• Félix Rodrigues

Números disparam nos Açores: 7 em São Miguel; 1 na Terceira e 1 no Pico

Trata-se do maior aumento de casos identificados nos Açores nos últimos tempos. Há cadeias locais.


A Autoridade de Saúde Regional informa que, decorrentes das 848 análises realizadas nos dois laboratórios de referência da Região nas últimas 24 horas, foram diagnosticados nove casos positivos de COVID-19, dos quais sete na ilha de São Miguel, um na ilha Terceira e um na ilha do Pico, e registada uma recuperação em São Miguel.


Um dos casos diagnosticados na ilha de São Miguel reporta-se a um indivíduo do sexo masculino, com 31 anos de idade, que desembarcou na Região proveniente de ligação aérea com o continente europeu, que no teste de despiste ao vírus SARS-CoV-2 realizado à chegada obteve resultado positivo, tendo, contudo, apresentado documentação comprovativa de prévia infeção e respetiva recuperação no país de origem.


Outros dois casos diagnosticados na ilha de São Miguel referem-se a dois indivíduos do sexo masculino, com 31 e 51 anos de idade, que desembarcaram na Região provenientes de ligação aérea com o território continental, que no teste de despiste ao vírus SARS-CoV-2 realizado à chegada obtiveram resultado positivo.


Um outro caso diagnosticado na ilha de São Miguel reporta-se a um indivíduo do sexo masculino, com 36 anos de idade, contacto próximo de alto risco de um caso positivo identificado a bordo de uma aeronave, que, pese embora os testes negativos obtidos desde a sua identificação como contacto próximo, após o cumprimento do período de 14 dias de isolamento profilático, foi diagnosticado com COVID-19 através de teste de despiste realizado no término do referido período de isolamento.


Os restantes três casos diagnosticados na ilha de São Miguel referem-se a dois indivíduos do sexo masculino, com 3 e 37 anos de idade, e a um indivíduo do sexo feminino, com 44 anos de idade.


O indivíduo do sexo masculino de 37 nos de idade e o indivíduo do sexo feminino de 44 anos são contactos próximos de alto risco, em contexto laboral, de um caso positivo já anteriormente diagnosticado.


Esta última é progenitora do indivíduo do sexo masculino com 3 anos de idade, que frequentou desde 15 de setembro um jardim de infância e ATL, pelo que a Autoridade de Saúde Concelhia determinou o isolamento profilático das crianças pertencentes às mesmas turmas para aprofundamento da investigação epidemiológica e contenção de possível disseminação e propagação do vírus.


O caso diagnosticado na ilha Terceira reporta-se a um indivíduo do sexo masculino, com 24 anos de idade, que desembarcou na Região proveniente de ligação aérea com o continente europeu, que apresentou resultado negativo no teste de despiste ao vírus SARS-CoV-2 realizado antes do embarque e obteve resultado negativo no teste de despiste após o sexto dia.


O caso diagnosticado na ilha do Pico reporta-se a um indivíduo do sexo masculino, com 23 anos de idade, que desembarcou na Região proveniente de ligação aérea com o território continental, que no teste de despiste ao vírus SARS-CoV-2 realizado à chegada obteve resultado negativo e cujo teste realizado após o sexto dia foi positivo para COVID-19.


Os casos apresentam situação clínica estável e foram já diligenciados, pelas Delegações de Saúde Concelhias, os procedimentos definidos para caso confirmado, testagem e vigilância de contactos próximos, bem como todos os inerentes ao aprofundamento da investigação epidemiológica.



625 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores