• Félix Rodrigues

Os casos aumentam e as conspirações também

Desde o início da pandemia que tudo tem sido discutido:

a) Trata-se de um vírus produzido em laboratório para guerra biológica ou não?

b) É disseminado intencionalmente ou não?

c) É mais benigno do que a gripe?

d) O vírus não existe é apenas uma estratégia de mentes obscuras que disseminam medo?

e) As máscaras não são eficazes?

f) Há tratamentos eficazes que a classe médica não quer usar?

g) As vacinas que se estão a produzir são o um chip para controlar a população?

Todas as perguntas em ciências são lícitas, as afirmações é que não, venham elas de quem vierem. O Papa Francisco até poderia tentar influenciar alguns crentes com afirmações sem provas, mas não o faz. Trump e Bolsonaro fazem-no, mas qualquer um deles tem conhecimentos científicos muito limitados.

Hoje Portugal atinge os 73604 infetados com mais 665 novos casos e os 1953 óbitos, com mais 9 óbitos de ontem para hoje. Por isso é importante que tenhamos muito bem presente as respostas às perguntas anteriores, pois são elas que influenciam a nossa saúde e a dos outros. Temos hoje um record dos casos ativos no país.

a) Até agora, e apesar de inúmeros trabalhos científicos realizados não se provou que o vírus foi manipulado, até pelo contrário tudo aponta para o naturalíssimo. Digo tudo indica, com significado de grande probabilidade pois não há verdades absolutas em ciência, mas a ciência, tal com Deus, não joga aos dados (Albert Einstein).

b) Sim, é disseminado intencionalmente muitas vezes. Por aqueles que estando infetados não fazem resguardo, não usam máscaras, não tem afastamento social, andam nos supermercados, viajam para todo o lado sem critério e acreditam em muita tolice.

c) Não é mais benigno do que a gripe, mata muito mais (pelo menos três vezes mais), provoca danos muito maiores e não vou discutir mais nada porque todos nós devemos ler muito mais sobre o assunto. A gripe espanhola era uma gripe e não há comparações entre essa gripe e as gripes atuais.

d) Quem acha que 99,9% do mundo não perceberia que isso era uma cabala que pretendia gerar medo, aparentemente com interesses obscuros, e onde apenas 0,1% da pessoas o conseguem dizer sem ter que o provar, deve achar-se muito inteligente.

e) As máscaras tem baixa eficácia quando só usadas por uma pessoa. Aumenta a eficácia se todas as pessoas a usarem. A máscara não é 100% eficaz. A sua eficácia depende de muitos fatores. Não vou explicá-los aqui porque seria demasiado longo. É bom que se leia sobre isso.

f) A classe médica faz experiências e analisa-as. Quando diz que um medicamento não funciona é baseada em resultados. Um copo de água pode diminuir a azia, mas não é um tratamento para a azia. É bom que não se confundam as coisas.

g) Não é preciso uma vacina para controlar a população pois com “Big Data” e telemóveis isso já se poderia fazer. Se há gente que se preocupa se está a ser ou não monitorizada, o melhor é decidir se deve ter ou não telemóvel em vez de se preocupar com um hipotético controlo social feito através da vacinação. As vacinas têm apenas que ser seguras.



Félix Rodrigues

449 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores