• Tomaz Ponce Dentinho

Os doentes não-COVID que ficaram para trás.

Ordem dos Médicos nº 59, 7-8-2020*.


"Com base em informações do Sistema Nacional de Vigilância da Mortalidade, indicam que morreram em julho 10.390 pessoas em Portugal, o valor mais alto num mês nos últimos 12 anos. Comparando com julho de 2019, trata-se de um aumento de 26%. Destes óbitos “apenas” 159, ou seja, 1.5%, teve a COVID-19 como causa. Em declarações à Rádio Renascença, o bastonário da Ordem dos Médicos não mostrou dúvidas em afirmar que "o excesso de mortalidade deve-se aos doentes não-COVID" cujas consultas, diagnósticos e tratamentos "claramente ficaram atrasados".

  • Nota enviada pelo Dr. Luís Brito de Azevedo

37 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores