• Tomaz Ponce Dentinho

Os vencidos também têm história

Comprei num alfarrabista ao lado dos Mártires no Chiado um livro sobre a guerra civil em Portugal de 1833 a 1834 que como sabemos começou com a resistência liberal na Terceira, passou para o Porto, desembarcou no Algarve, subiu temerariamente até Lisboa e, com apoio da marinha e de alguns portos importantes e com o apoio da Inglaterra, conseguiu vencer o país miguelista que acabou por se render em Évora. O livro tem uma primeira parte fascinante contada pelo Barão de Saint Pardoun que combateu ao lado de Dom. Miguel com alguns bons militares franceses. Percebemos que as guerras civis são sempre feitas e instigadas por estrangeiros que, neste caso, queriam ganhar influência no Brasil. Também percebemos a incapacidade dos que estão no poder de promoverem a evolução de instituições desadequadas. E percebemos tristemente a senda deste país maravilhoso cujas supostas elites são tantas vezes traidoras e cujo povo é por vezes multidão, matando judeus e expulsando jesuítas, assassinando Reis e expelindo emigrantes. Neste tempo único vamos sabendo de tudo porque podemos olhar para a história com vários relatos, o

dos vencedores que nos deram na má escola e o dos vencidos que queremos perceber.



28 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores