• Félix Rodrigues

Painel de azulejos do século XVIII em Angra do Heroísmo: Deve ou não ser restaurado?

Texto e fotografia do Jornalista Victor Alves

Jardim público de Angra do Heroísmo


É um dos vestígios raros da cerca do antigo convento dos Franciscanos em Angra do Heroísmo. Trata-se de um conjunto de painéis de azulejos da escola dos mestres portugueses, datado de 1740, que representam a parábola bíblica do "Filho Pródigo".

A acção do tempo deixa marcas profundas na obra, testemunho de uma época em que a arte do azulejo ganhou notoriedade e vasta produção em Portugal.

A arte da azulejaria no nosso país data do Séc. XVI. Nos dois séculos seguintes desenvolveu-se e originou importantes artistas bem como sistemas fabris de produção.

O conjunto de painéis existente no jardim público de Angra do Heroísmo apresenta sinais de degradação que importa estancar.


PS: Marta Bretão afirma que esses painéis foram alvo de uma intervenção de conservação que consistiu na limpeza e fixação de vidrados em destacamento. Essa intervenção permitiu estabilizar o processo de degradação dos azulejos. O restauro é uma intervenção estética que permite a reconstituição de elementos danificados. É normalmente moroso e dispendioso.

Paulo Barcelos refere que na altura da intervenção nem todos os Técnicos são apologistas do restauro... como foi o caso.



62 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores