• Tomaz Ponce Dentinho

Para Salvar Vidas que se Lixe a Constituição

O Público de hoje dia 5 de Agosto diz que os Açores violaram a Constituição ao imporem uma quarentena de 14 dias a quem visitasse as Ilhas. É verdade que foi uma violência mas mais violenta foi a morte inesperada de 15 pessoas e mais seriam se na altura não se dessem sinais da gravidade da situação quer com medidas drásticas a seu tempo ajustadas aos acontecimentos quer com projecções de infectados e de mortes que só não se verificaram porque se adoptaram medidas e difundiram alertas que surtiram efeito no comportamento da população. E a seu tempo vieram medidas e acções de desconfinamento controlado numa calibração difícil porque direccionada ao comportamento sempre racional das pessoas mas face à informação, conhecimento e experiência que têm.


Conto-vos duas histórias que soube ontem de Madrid e de Milão. Lá onde o adiamento de medidas urgentes levou ao colapso do sistema de saúde e a dez vezes mais mortes do que aconteceria com um sistema de saúde sem ruptura. Nesse sítios a morte chegou a muitos próximos; os próximos de Madrid e dos próximos das aldeias em torno de Milão. Por cá houve certamente proximidade a quem tratava dos doentes nos hospitais e nos lares mas livrámo-nos até agora de mortes próximas para muitas famílias. Para salvar vidas que se lixe a Constituição.


159 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores