• Tomaz Ponce Dentinho

Síndrome do Novo Galileu


Sobre o Felix-Galileu o João Pedro Barreiros enviou-me este texto. É verdade que a ciência moderna viveu e vive em torno de paradigmas (Thomas Khun) (pressupostos e métodos disciplinares) que ajudam a fazer o corte com o senso comum para identificar ou confirmar leis científicas aplicáveis em todo o lado; não creio que o Professor Felix esteja fora disto quando levanta a hipótese da ocupação humana dos Açores antes do século XV que pode ser aprofundada por arqueólogos em ligação com outras ciências.

O problema é quando a ciência se torna ideológica o que impede de considerar hipóteses plausíveis. E aí, como refere Boaventura Sousa Santos, é urgente um segundo corte epistemológico em a ciência que se tornou ideologia e a realidade. E a história e a arqueologia, como todas as ciências humanas mas não só, têm um grande risco de se tornarem ideológicas; e daqui o enorme valor do Galileu e porventura do Felix.

Tomaz Ponce Dentinho


56 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores