• Félix Rodrigues

Temos que controlar isso: Eu e qualquer um

Temos hoje mais 14 óbitos por Covid-19 e mais 1249 casos oficiais diários de infeção. Os números continuam a subir e há gente que não fazendo qualquer esforço para contrariar as tendências e respeitar a saúde e a vida dos outros, faz manifestações contra medidas de saúde pública. Espero que em Portugal não se chegue à situação de Espanha. É triste por todas as razões: os Espanhóis ainda não perceberam o problema, não se adaptaram ao problema e acham que viver em sociedade é viver livres como passarinhos sem restrições ou compromissos. Evidentemente que confinamentos vão produzir efeitos negativos e se calhar naqueles que menos merecem. Esperemos que em Portugal não se chegue a essa situação. Os extremistas normalmente estão no lado oposto da lógica .

Claro que, se o contágio aumenta, o número de mortes também aumentará, é uma regra de três simples: Se com mais de 1000 infetados por dia temos cerca de 14 mortes diárias, com 10000 infetados por dia teremos 140 mortes diárias, ou seja, aumentaremos grandemente o número de mortes no país, entupiremos hospitais e paralisaremos totalmente a sociedade. Não vale a pena manifestarmo-nos contra isso, temos que agir de forma consciente e informada.

Hoje estamos à beirinha da marca dos quase 88 mil infetados (87913 caso) e dos 2100 óbitos (2094 mortes).

O que vem aí é preocupante: chamemos à atenção para o uso adequado da máscara, para a necessidade de se manter o afastamento de dois metros entre pessoas e para a necessidade de se usar o Stayaway Covid português no telemóvel. Ninguém está interessado em controlar ninguém com o StayAway Covid, ajuda-nos pelo menos a perceber quantas vezes fomos imprudentes.



Félix Rodrigues

34 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores