• Félix Rodrigues

Tentar crescer numa poça de maré, não é tarefa fácil

Marisa Paula D'Almeida Mendes Horta Lopes, concluiu o curso de Natureza e Património da Universidade dos Açores com um projeto intitulado "Estudo da Ictiodiversidade do Ecossistema médio-litoral rochoso da piscina natural dos Biscoitos e poças de maré em São Mateus, Ilha Terceira, Açores".

A zona intertidal rochosa, neste caso vulcânica, é um habitat único e muito exigente para os peixes que habitam as poças de maré existentes nessas plataformas durante a baixa-mar.

O tamanho das poças de maré, a cobertura algal, a fauna acessória, o tipo de substrato, entre outros, são factores importantes para se conhecer bem o efeito de "maternidade" das poças de maré. Comparar dimensões de poças grandes, como a piscina natural dos Biscoitos, com poças pequenas (em São Mateus) é uma estratégia apropriada.

Os estudos desta natureza não são abundantes, pelo que o trabalho aqui mencionado acaba por ser um contributo para o entendimento dessa temática.

A fotografia ilustrativa da zona dos Biscoitos, na ilha Terceira, é da autoria de Carlos do Carmo.

Parabéns à Marisa pela conclusão desta etapa da sua formação académica.




Texto de Félix Rodrigues

262 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores