• Félix Rodrigues

Uma redução da infeção em Portugal dificil de explicar

Caminhamos para os 32 milhões de infetados no mundo (31,4 milhões de pessoas) e para um milhão de mortes por Covid-19 (0,97 milhões).

Portugal continua a contribuir com a sua quota-parte, numa diminuição inesperada para o dia de hoje (apenas 463 novos casos) o que acumula 69663 casos de infeção quando o previsto era muito mais. Será isso um bom sinal. Tem-se dúvidas por isso os resultados de quarta e quinta-feira ajudarão a esclarecê-las. Independentemente no número de casos de hoje o que é facto é que há quase tantas pessoas internadas neste momento como há quatro meses atrás.

Relativamente ao número de óbitos, também baixaram de ontem para hoje, em consonância com a diminuição do número de novos infetados. Totalizam-se 1925 óbitos no país e não se verifica no último dia mortalidade acrescida relativamente à média dos anos anteriores, o que significa que os números aparentam-se coerentes. Oxalá que assim continue.

Usando como "proxy" da infeção em Portugal continental, os casos importados por via aérea para os Açores, seríamos compelidos a dizer que a infeção continua a aumentar em vez de estar a diminuir, todavia, os passageiros que viajam de avião não são representativos de toda a população portuguesa.



Félix Rodrigues

210 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores