• Tomaz Ponce Dentinho

World Ocean Summit: 2-4 de 2021 em Lisboa. Os Donos do Mar são quem sabe gerir de forma sustentável.



Vai estar quem pode pagar a inscrição que é entre 1000 e 2000 euros

O 8º World Ocean Summit & Expo anual será realizado em Lisboa, Portugal, de 2 a 4 de março de 2021. Terá a presença de chefes de Estado, ministros do governo, CEOs e diretores, sociedade civil, comunidade financeira e cientistas que se reúnem para uma discussão franca e abrangente para acelerar um processo sustentável economia oceânica. O evento concentra-se no tema central de acelerar uma economia oceânica sustentável. A agenda com novo visual vai integrar percepções novas, robustas e orientadas para a acção no desenvolvimento da economia azul.

Vão estar as grandes empresas extractoras!

Uma novidade do World Ocean Summit & Expo de 2021 será uma exposição dedicada, apresentando produtos e serviços que fornecem soluções para os desafios levantados durante as sessões da agenda. As exposições desempenharão um papel crucial para impulsionar o progresso em direcção à economia oceânica sustentável e apresentarão inovações e soluções, desde empresas iniciantes a multinacionais. A exposição e as sessões de interacção estendidas proporcionarão oportunidades para novas parcerias a serem formadas e conexões de negócios estabelecidas.

O objectivo é conhecer e interagir para negociar sobre o mar.

1) Aprender sobre as estratégias nacionais de economia azul com chefes de estado, ministros e funcionários do governo que entendem a necessidade de melhorar a saúde dos oceanos e reconhecem o oceano como uma solução para as mudanças climáticas.

2) Conhecer novas oportunidades para abrir a economia azul com ferramentas de investimento inovadoras. Quais instrumentos financeiros funcionam melhor para quais oportunidades? O que está conduzindo as decisões de investimento?

3) Aprofundar o nível de conhecimento em áreas específicas do sector.

4) Compreender o papel do oceano na mitigação das mudanças climáticas - soluções inovadoras e estratégias visionárias para minimizar o impacto global das mudanças climáticas.

5) Explorar aspectos importantes da agenda de política pública global, como os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e o trabalho do Painel de Alto Nível, e avalie seu impacto na economia oceânica sustentável.

6) Aprender como os dados e o “oceano digital” podem resolver alguns dos desafios que a economia azul enfrenta.

7) Interagir com líderes empresariais, legisladores, investidores, cientistas e representantes da sociedade civil que estão desenvolvendo soluções para melhorar a saúde oceânica e as oportunidades da economia azul.

8) Construir novas parcerias com inovadores e fornecedores de tecnologia desenvolvendo soluções para acelerar a transição para uma economia oceânica sustentável.

Com o beneplácito da enorme e incongruente lista de objectivos e metas Globais para a Sustentabilidade

A conferência liga-se a vários objectivos globais depara a sustentabilidade

Objectivo 9) Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação;

Objectivo 13) Tomar medidas urgentes para combater as mudanças climáticas e seus impactos;

Objectivo 14) Conservar e usar de forma sustentável os oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável

Meta 14.1) Até 2025, prevenir e reduzir significativamente a poluição marinha de todos os tipos, em particular de actividades terrestres, incluindo detritos marinhos e poluição de nutrientes

Meta 14.2) Até 2020, gerir e proteger de forma sustentável os ecossistemas marinhos e costeiros para evitar impactos adversos significativos, inclusive fortalecendo sua resiliência, e tomar medidas para sua restauração a fim de alcançar oceanos saudáveis ​​e produtivos

Meta 14.3) Minimizar e abordar os impactos da acidificação dos oceanos, inclusive por meio de cooperação científica aprimorada em todos os níveis

Meta 14.4) Até 2020, regular efectivamente a captura e acabar com a sobre pesca, pesca ilegal, não declarada e não regulamentada e práticas de pesca destrutivas e implementar planos de gestão com base científica, a fim de restaurar os estoques de peixes no menor tempo possível

Meta 14.5) Aumentar o conhecimento científico, desenvolver capacidade de pesquisa e transferir tecnologia marinha, levando em consideração os critérios e directrizes da Comissão Oceanográfica Inter governamental sobre a transferência de tecnologia marinha, a fim de melhorar a saúde dos oceanos

Meta 14.6) Até 2020, proibir certas formas de subsídios à pesca que contribuam para a sobrecapacidade e a sobrepesca, eliminar os subsídios que contribuem para a pesca ilegal, não declarada e não regulamentada e abster-se de introduzir novos subsídios.

Meta 14.7) Até 2030, aumentar os benefícios económicos para os pequenos Estados insulares em desenvolvimento e os países menos desenvolvidos do uso sustentável dos recursos marinhos.

Objectivo 15) Proteger, restaurar e promover o uso sustentável de ecossistemas terrestres, administrar florestas de forma sustentável, combater a desertificação e interromper e reverter a degradação da terra e interromper a perda de biodiversidade.

Objectivo 16) Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, fornecer acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis ​​e inclusivas em todos os níveis.

Objectivo 17) Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Que fazer?

A) Perceber que a coerência e exequibilidade de objectivos globais se consegue escala local.

B) Assumir a responsabilidade de cada uma das Ilhas do Açores de gerir o mar que lhe é próximo.

C) Prepararmo-nos para a gestão e, até março, para a negociação que vai ocorrer em Lisboa, a conferência que vai dividir o mar como na Conferência de Berlim se dividiu África.

É isso que vamos fazer no Congresso da APDR em Angra do Heroísmo dias 10 e 11 de Setembro

http://www.apdr.pt/congresso/2020/index.html

12 visualizações
acda_cubo.png

Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores
Canada de Belém

TERINOV - Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - Sala B4

9700-702 Terra Chã, Angra do Heroísmo

NEWSLETTER

  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon

© Associação para a Ciência e Desenvolvimento dos Açores